26 de out de 2014

[Falando em]: Uma Janela no Tempo — de Lorena de Macedo

A  primeira vez que avistei esta capa, eu simplesmente perdi o fôlego! SIM, a meu ver, capa e sinopse são tão importantes quanto o conteúdo. Desta forma, repentinamente, procurei saber mais sobre o livro. Aliás, eu o adquiri na Bienal de 2014, por um precinho bem camarada, pois eram os últimos exemplares a venda no estande. Porém, infelizmente, a autora não estava por lá apra fazer uma dedique. Agora confiram a sinopse, book trailer e resenha de "Uma Janela no Tempo", obra da autora Lorena de Macedo, uma publicação da editora Literata


Sinopse: Brasil, 1956. Imagine ser possível viajar no tempo e espaço, transpor barreiras energéticas e fazer com que sua consciência seja capaz de voltar a um fato pretérito específico. O que você mudaria se pudesse voltar ao passado e fazer de novo? Daniel Pope é um rapaz que passara metade da vida se equilibrando sobre os escombros deixados pela tragédia que devastou sua família, destruindo sonhos e promessas de um futuro promissor. Mas quando a máquina de viagem no tempo chega às suas mãos, o rapaz tentará então regressar ao passado para evitar o sumiço de sua irmã caçula, uma garotinha que desapareceu na floresta quando ambos ainda eram crianças. Em sua luta desesperada para mudar o curso das coisas, Daniel perpassará pela história de sua família, deixando-se envolver por uma narrativa rocambolesca, permeada de mistério, magia, loucura e amores desencontrados. Mas ele não estará sozinho. Cecília Vieira, uma jovem aspirante à jornalista, o acompanhará nessa busca pela verdade e redenção, e ambos viverão um amor que somente a manipulação do tempo será capaz de alterar.



Trata-se de um romance, uma linda e dilacerante história de amor, ouso dizer que este é o enredo nacional mais bem escrito e lindos que li até o momento, com uma linguagem rebuscada e de encher os olhos e o coração... Eu simplesmente achei divino! S2

O enredo é dividido em 5 partes, sendo essas:
 Parte 1, Ninho Vazio (1946 a 1947)
• Parte 2,  A roda da fortuna (1947 a 1956)
 Parte 3, Pontes de Einstein-Rosen (1956)
 Parte 4, Na saúde e na doença - Edmundo Hans Shume (1915 a 1956)
 Parte 5, O tempo não para

Nele conhecemos personagens e situações instigantes, das quais temos vontade de nos teletransportar para dentro da trama, tentando ajudar a desvendar os mistérios que pairam sobre a mesma  e todo o mistério inicia-se quando Lulu, irmã do personagem principal, Daniel, quando desaparece, deixando o enredo e também o leitor em situação desesperadora. Tão breve acontece uma grande descoberta, que, por sinal, pode fazer com que Daniel volte no tempo e mude o destino de todos, até mesmo o dele.
 O que vou lhe mostrar é algo simples aos olhos,  comum a compreensão primária,  pois até mesmo uma criança sabe de sua utilidade. Contudo,  você não será capaz de acreditar no engenho que beira a fantasia, a menos que o experimente.  Dizendo isso, Erick abriu a caixa e inclinou-se na direção de Alexander para mostrar-lhe seu conteúdo. Um relógio de pulso jazia inerte, incrustado em um nincho de cetim prateado. (Livro: Uma Janela no Tempo, Pág.24)
Quem me conhece sabe que minhas resenhas são fadadas a sentimentos e NÃO em spoilers. E por este motivo me privarei em dar mais detalhes sobre o enredo, pois minha real intenção é mostrar o impacto que ela me causou. Este é um enredo que nos faz pensar sobre as consequências de nossos atos, sejam eles bons ou ruins, e qualquer palavra a mais pode causar um spoiler fatal sobre a trama em questão. Porém, afirmo, o leitor que dela degustar, irá se deparar com uma família feliz, que carrega seus segredos, e que por uma triste tragédia e série de acontecimentos, perde seu último resquício de esperança, acabando por fim desabando. Assim, em meio a tantos percalços, o enredo vai se intercalando com muitos outros personagens e situações, sempre interligando os pontos e concluindo a razão de tudo. 

Tenho que dizer que me encantei com a narração detalhada (e olha que não sou fã de enredos detalhados), e que em alguns trechos, me senti na pele dos personagens. Gostei por demais da Parte 4, narrada por Edmund, onde é revelada toda a razão do por quê? Senti ódio e ao mesmo tempo empatia por ele, pois ele viveu as tristes consequências de seus atos.
 A beleza é como um  vício que nos seduz até a raiz do cabelo, Daniel. Em um primeiro momento, julgamos ser a melhor das invenções, subterfúgio aparentemente inofensivo que nos vicia em pequenas doses. E quando nos damos conta,  já estamos completamente tomados e não há mais nada a ser feito. (Livro: Uma Janela no Tempo, Pág.185)
Agora, pelamor, que linda a história de Daniel e Cecília, assim como também a de Erick e Isadora. S2 Afinal, o que você faria se tivesse a oportunidade de voltar no tempo e ajeitar um pretérito presente? P.S: Estou sem palavras para este DIVINO conteúdo. Eis que surge a grande chance para Daniel. Porém, essa terá consequências! Posso dizer que estou com uma baita ressaca literária. De 1 a 10, dou nota 1.000! \o

O livro é narrado em terceira pessoa, com uma linguagem formal, porém compreensível, carregada mais em narrativa do que em diálogos; sua diagramação é divina, sendo essa artística, com fonte e espaçamentos na medida certa, envolto em papel pólen, ou seja, o amarelinho; e sua capa é uma lindeza sem tamanho, estampando o que o enredo leva consigo. Por fim, para você que curte um lindo conteúdo com conteúdo, eis essa magnífica pedida. Vale muito a pena conferir. S2 


Livro: Uma Janela No Tempo
Autora: Lorena de Macedo
Gênero: Romance
Editora: Literata
Ano: 2014
Páginas: 299

4 comentários

  1. Ola Simone! Demorei mas voltei :)
    Adoro suas resenha *-*
    Eu já tinha visto esse livro, só capa, mas não li nada a respeito.
    Gostei muito da sua resenha, amei os quotes que você escolheu, me deixou muito curiosa para ler.
    Terceira pessoa e linguagem formal? Livro na década de 40/50 pelo que entendi, tem como ficar melhor? :D
    Espero poder ler esta obra logo :)

    Beijos!
    tamigarotaindecisa.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Ariádne!

      Seja BEM-VINDA, sempre!!! \o/

      Pois então, trata-se de uma obra prima. É nessas horas que sinto orgulho do meu país. Leia e depois me diga o que achou?

      Beijãoooooooooo

      Excluir
  2. Ai Si.

    Não faz isso comigo. Eu não do mais conta de livro na fila de espera rs.
    Mas vou querer lê-lo sim, fiquei encantada com sua resenha e com tudo o que disse.

    Beijosss Fer

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fe,

      Vale muito a pena! Vai por mim. ;)

      Beijãoooooooooo

      Excluir