21 de jan de 2015

[Falando em]: Cinquenta Tons de Cinza — de E.L.James

Essa é a minha primeira leitura do ano. Aliás, reli ele pela terceira vez, agora com os olhos mais aguçados, enxergando-o de outra forma. O motivo de eu lê-lo por mais uma vez, se dá ao fato de que sua adaptação para as telonas está bem próxima. E, claro, anseio conferir e ver o quão próximo do livro ficou. S2

Eu já havia resenhado este livro no meu antigo blog (hoje não mais ativo). Porém, o intuito desta resenha, é apenas mostrar minha atual opinião sobre a obra em questão, o que de fato está um pouco diferente do que da primeira vez que o li. Agora confiram a sinopse, trailer oficial do filme e resenha de "Cinquenta Tons de Cinza", o primeiro livro de uma trilogia, uma publicação da editora Intrínseca


Sinopse: Quando Anastasia Steele entrevista o jovem empresário Christian Grey, descobre nele um homem atraente, brilhante e profundamente dominador. Ingênua e inocente, Ana se surpreende ao perceber que, a despeito da enigmática reserva de Grey, está desesperadamente atraída por ele. Incapaz de resistir à beleza discreta, à timidez e ao espírito independente de Ana, Grey admite que também a deseja  mas em seus próprios termos. Chocada e ao mesmo tempo seduzida pelas estranhas preferências de Grey, Ana hesita. Por trás da fachada de sucesso  os negócios multinacionais, a vasta fortuna, a amada família , Grey é um homem atormentado por demônios do passado e consumido pela necessidade de controle. Quando eles embarcam num apaixonado e sensual caso de amor, Ana não só descobre mais sobre seus próprios desejos, como também sobre os segredos obscuros que Grey tenta manter escondidos.


Ana Steele é uma jovem tímida e inexperiente, estudante "quase" formada, ela entra numa fria, quando é intimada pela melhor amiga e parceira de apartamento, Kate, para entrevistar um poderoso e lindo CEO, pois a amiga está doente  e por este motivo, faz este pedido, o que Ana (apesar de não querer), aceita de prontidão.

Sr. Grey  como gosta de ser chamado  é um poderoso e lindo jovem CEO, que tem suas peculiaridades, sendo adepto à  BDSM (um acrônimo para a expressão Bondage, Disciplina, Dominação, Submissão, Sadismo e Masoquismo). Desta forma, ele curte um sexo  diga-se de passagem  que foge do tradicional. E, por sinal, carrega consigo feridas do passado... Feridas essas que deixará Ana transtornada e, ao mesmo tempo, encantada, submetendo-se aos seus anseios, privando-se até mesmo de sua liberdade, querendo, a todo custo, salvar aquele estranho e lindo CEO. Desta forma, eles começam a se envolver...
Às vezes, me pergunto se há algo de errado comigo. Talvez eu tenha passado muito tempo na companhia dos meus heróis literários românticos e, consequentemente, tenha ideais e expectativas elevados demais. Mas, na verdade, ninguém nunca me fez sentir assim. (Livro: Cinquenta Tons de Cinza  Páginas. 24 e 25)
Ana entrou em um mudo que sequer imaginou que um dia pudesse entrar. E, por sinal, ela muito se interessou por este mundo... Visto que Grey, com suas costumeiras peculiaridades, ao invés de espantá-la, faz com que ela bata de frente com ele, muitas vezes indo contra os seus anseios. E, desta forma, aos poucos, Ana vai ganhado toda atenção (e também o coração) de Christian. Agora eles estão mais íntimos, o que espanta há muitos, pois ele é um cara aparentemente reservado, e nunca apresentou uma namorada nem para a mídia que tanto o aborda e nem mesmo para a sua família.
 E como tudo isso se encaixa?  faço um gesto mostrando o quarto todo.
 Isso tudo faz parte do pacote de incentivo. Recompensa e castigo.
 Então você se excita exercendo sua vontade sobre mim.
 Tudo gira em torno de conquistar sua confiança e seu respeito, para que você deixe que eu exerça minha vontade sobre você. Quanto mais se submeter, maior minha alegria. É uma equação simples. (Livro Cinquenta Tons de Cinza  Pág.93)


Trata-se de um enredo HOT. Porém, com um "quê" de romance. Estou dizendo isso porque vejo muitos enredos no estilo que deixam a desejar. Gosto de saber que apesar da abordagem sexual, há uma trama bem amarrada no enredo, algo que eu possa questionar no final, e quem sabe até ansiar por mais. Pois bem, hoje continuo encantada com o conteúdo. No entanto, o enxergo de outra forma, pois o que pra mim era sensacional, tornou-se "o mais do mesmo". É claro que enxergo nele uma carga dramática, e por isso ele ainda é um "queridinho", porém, não com a mesma intensidade de antes. É fato que o meu gênero predileto é drama/romance, talvez por isso, depois de ler tantos livros maravilhosos, passei a ter um olhar mais crítico, e não apenas pela febre que tal obra causou. Agora anseio em conferi-lo nas telonas.

Quando minha consciência volta de onde quer que eu tenha estado, Christian sai de dentro de mim. A música parou, e posso senti-lo se esticar por cima do meu corpo ao soltar a algema em meu pulso direito. Gemo quando minha mão é libertada. Ele rapidamente solta minha outra mão, retira a máscara dos meus olhos e os fones de ouvido. Pisco naquela claridade suave e contemplo seus intensos olhos cinzentos. (Livro: Cinquenta Tons de Cinza — Pág.437)
Para quem não sabe, CTC era uma fanfic hot inspirada na série Twilight, que, por sinal, foi muito visualizada, ganhando, desta forma, um poderoso contrato e marketing. Tal qual a semelhança em características e cenas entre os personagens Grey/Ana para/com Edward/Bella. S2 

O enredo é narrado em primeira pessoa, com narrativa e diálogos de fácil compreensão; sua diagramação é simples, com letras e espaçamentos bons, envoltos em papel pólen, ou seja, o amarelinho — e sua capa estampa um dos acessórios tão usados nos momentos peculiares de Grey e Ana. hahaha >>> Por fim, para você que curte uma trama envolvente do gênero HOT (com picos de perder o fôlego), eis uma boa pedida. \o 

Livro: Cinquenta Tons de Cinza
Autora: E. L. James
Gênero: ROMANCE/HOT
Editora: Intrínseca
Ano: 2012
Páginas: 455

4 comentários

  1. Amei Simone!
    Concordo com vc em gênero e número 👍
    Eu tbm quando o li pela primeira vez CTC, tinha um quê de "uauuuu sensacional", até por isso "engoli" os três kkkk mais se comparado a livros nacionais de muitíssima qualidade, trata-se de um livro de leitura fácil sem tanto conteúdo ...
    PARABÉNS PELO BLOG ❤️

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, Talita! ;)

      Fico feliz que curtiu o blog. Seja BEM-VINDA e VOLTE SEMPRE!

      Beijosssss

      Excluir
  2. Passando para visitar o blog e... Uepa!!! Me deparo com essa resenha... Não aguentei, tinha que comentar ;)

    Ok, vamos lá... É incrível como mudamos e crescemos em tão pouco tempo. Gostei de ver a sua coragem em assumir sua nova opinião diante de uma trilogia que tem um fandom enorme e extremamente fiel. Porém, a verdade tem que ser dita, e se você - a cangaceira mor - não o fizesse, certamente me decepcionaria... O fato é que quem escreveu "Entre o Céu e o Inferno" - quem será? rsrs... - não pode nem sonhar em se comparar com a sra. James, porque você está em um nível superior. Seu livro tem drama, romance, aventura, polêmica - adooooro uma boa polêmica - e muita verossimilhança com a realidade que nos permeia. Portanto, nada mais delicioso que testemunhar seu amadurecimento diante das leituras que tanto a marcou, mostrando-se ainda como fã, porém, encarando os fatos com um julgamento mais intenso. Aliás, já anotei as dicas de leitura citadas na resenha.

    Sobre CTC, a única coisa que realmente me agradou foi a inteligencia do Grey em contraste com todo o torpor traumatizante que o assola. Porque, convenhamos, a Anastacia é um porre!!! -_-

    Enfim, amei essa resenha. Parabéns, ô do cangaço!!!

    Beijocas.

    http://vanessaaraujo.tk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vanessa do céu,

      Assim eu fico nas nuvens! rsrs

      Obrigada pela força, e também pelas palavras...

      Quando a superior, veja bem, há controvérsia. rs

      More, assista o filme, pois a meu ver, está bem melhor que o livro. Aliás, Anastácia é bem mais divertida e durona no filme.

      Beijosssssssssss

      Excluir