21 de out de 2015

[Falando em]: Dona dos meus olhos — de Bruna Pizzol

E novamente trago a resenha de um nacional. Aliás, eu recebi este livro mês passado, em parceria com a editora Tribo das Letras, e desde já agradeço a Nanda Gomes. P.S: Obrigada, Nam! S2. Agora vamos de sinopse, book trailer e resenha de "Dona dos meus olhos", primeira obra da autora Bruna Pizzol, uma publicação da editora Tribo das Letras.


Sinopse: A rodoviária para todos é o lugar de embarques e desembarques, beijos de despedidas, abraços para matar a saudades, todos com a certeza que ao subirem no ônibus a única coisa que lhes aguarda é o destino final indicado em sua passagem, porém às vezes uma partida pode ser uma chegada. Guilherme diante do fim do seu noivado acredita nunca ter sentido amor e que jamais encontrará alguém que realmente valha a pena se jogar no desconhecido sentimento que ele nunca viveu. Ana Clara precisa recomeçar a sua vida, decide ir atrás de seu sonho e esquecer tudo que aconteceu no seu passado. Em uma manhã comum na rodoviária do Tietê o destino se encarrega de traçar na vida dos dois um encontro e uma paixão desenfreada nascerá, mas existem feridas e cicatrizes que precisam ser amadurecidas para que só assim eles estejam prontos para as surpresas que o destino ainda guarda para os dois.




Do conto de fada ao real! 
Uma história que poderia acontecer até mesmo com você!!!

Ana Clara é uma jovem do interior que resolve mudar para São Paulo. Ela carrega consigo uma triste história do passado, e ao chegar em São Paulo para morar com sua prima, a qual ela não mantém um bom relacionamento devido à uma trágica fatalidade, se vê perdida num conflito interno, culpando-se sempre por tal fatalidade. 

Guilherme é um lindo e independente homem, engenheiro bem sucedido e com uma carreira garantida, levou um baita pé-na-bunda de sua ex-noiva. Porém, ao invés de se entristecer, sentiu-se aliviado, pois era nítido que o relacionamento não caminhava bem, mas sim por um notório comodismo, por ambas as partes. Desde então mora sozinho em seu apartamento, o mesmo que adquiriu para viver ao lado de Cris, sua ex-noiva.

O enredo inicia-se em uma manhã de segunda-feira, quando Guilherme segue para a rodoviária do Tietê (em São Paulo), a fim de buscar seu irmão, Gustavo, que por meses ficou fora, viajando. 
Sabe aquelas cenas de filmes e novelas quando a mocinha e o mocinho se olham pela primeira vez e tudo passa em câmera lenta para eles? Os movimentos dos olhos, da boca, a respiração apressada, mas que pode ser transmitida muito vagarosamente, o sorriso tímido de ambos e a mocinha abaixa seu olhar envergonhada?  Pois é... Nada disse aconteceu comigo! (Livro: Dona dos meus olhos  Pág.17) 
Desta forma, Guilherme e Ana Clara se cruzam em uma cafeteria da rodoviária  e o interesse é eminente. Contudo, quando Guilherme se aproxima de Ana tentando puxar conversa, é tratado por ela de forma grosseira, afinal, ela ainda está assustada, pois acabou de chegar na cidade. Ele, por sua vez, apesar de atraído por ela, sente-se ofendido. Desta forma, afasta-se dela e resolve aguardar o seu irmão, que, por sinal está atrasado, pois houve um problema com o ônibus na estrada. Ana se arrepende de tê-lo tratado mal, e minutos depois segue em sua direção para se desculpar  e por minutos, até que seu irmão Gustavo chegue, ambos trocam amenidades em uma agradabilíssima conversa, sentindo de imediato tamanha afinidade e interesse.
Estava na hora de saber que tipo de sentimento ele estava nutrindo pela minha garota e por mais que doesse, ele merecia saber a verdade, agora eu não sei se doeria mais nele ou em mim. Afinal eu nunca quis magoar o meu irmão, muito pelo contrário, tudo que eu faço por eles é sempre querendo o bem, mas dessa vez meu coração falava mais alto e eu precisava agir, ou essa situação ficaria cada vez pior. (Livro: Dona dos meus olhos  Pág.55)
SIM! Gustavo (o irmão desencanado e mochileiro) se interessa logo de cara por Ana. No entanto, se dá conta de que não deveria interferir naquela visível afinidade entre Guilherme e ela. Assim, ele deixa o caminho livre para que o irmão viva um grande amor. No entanto, a paz deixa de reinar em alguns momentos, especialmente quando Cris (a ex-noiva) retorna, e também com Michelle, a recepcionista de onde Guilherme trabalha (que insiste em investir nele), insistem em atordoar a vida do casal, chegando até colocar a vida de Ana em risco... Agora cesso os meus comentários para não soltar spoilers.
 Ana, você é a dona dos meus olhos, eu não enxergo mais ninguém a minha frente, você mantém meu coração vivo, minha mente funcionando, você é a minha razão de ser grato por tudo, pelos momentos ruins  e principalmente pelos momentos bons, que, diga-se de passagem,  foram todos com você. (Livro: Dona dos meus olhos  Pág.265) 
Eu me encantei logo de cara por Guilherme, pois descobri muitas afinidades com ele, especialmente o excelente gosto por Rock 'n' Roll. S2 Também amei sua família superdivertida. O final da trama me surpreendeu, pois fugiu do óbvio e  diga-se de passagem  foi um dilacerante e lindo final. Em alguns momentos achei que a autora poderia ter trabalhado melhor a trama, dando ênfase nos pontos estratégicos dos quais a carga emocional e romântica precisava, deixando assim de se ater aos detalhes do dia a dia, o que a meu ver não me agrada muito. Não posso deixar de parabenizar a Bruna pela linda playlist, e ressaltar a ênfase que ela deu nos diálogos com canções do Nando Reis (e tantas outras). Aliás, uma das canções que é citada no livro foi a que deu origem ao enredo. S2

O texto é narrado em primeira pessoa, com narrativa e diálogos de fácil compreensão. Contudo, tenho que ressaltar que curti mais os capítulos finas, que foram narrados por Ana, pois eles carregavam consigo uma melhor estruturação e carga emocional, não baseando-se no dia a dia. Sua diagramação é simples e atrativa, com espaçamento e fontes na medida certa, envolta em papel pólen, ou seja, o amarelinho e sua capa estampa a face de um Guilherme que me acompanhou durante toda a leitura. S2 Por fim, para quem curte um enredo romântico, eis uma boa pedida. \o

Livro: Dona dos meus olhos
Autora: Bruna Pizzol
Gênero: Romance
Editora: Tribo das Letras
Ano: 2015
Páginas: 342

2 comentários

  1. Só pra saber,quero muito ler esse livro, mas por alguma razão acho que morre um deles no final... Então a pergunta é morre? Responda por favor... Gosto de estar preparada para esse tipo de sentimento qndo começo a Ler um livro.. Desde já Obrigada

    ResponderExcluir
  2. Bem-vinda, Marina!
    Infelizmente não tem como soltar esse spoiler. Afinal, não são todos que gostam de saber sobre a trama antes de lê-la. Mas já adianto, é um história legal e o final é emocionante.

    Abraçosssss

    ResponderExcluir