6 de jun de 2016

[Falando em]: A Voz do Arqueiro — de Mia Sheridan

A curiosidade por este livro foi pelo fato do grande alvoroço que tornou-se entre a escolha da capa e tradução do título. Até então eu não sabia do que se tratava, e quando conferi alguns pareceres e quotes fiquei super envolvida e com vontade de lê-lo. Eis que surge uma promoção pra lá de boa, e assim pude adquiri-lo. Agora confira a sinopse e resenha de "A Voz do Arqueiro", livro que faz parte de uma extensa série da autora Mia Sheridan, uma publicação da editora Arqueiro



Sinopse: Cada livro da coleção Signos do Amor é inspirado nas características de um signo do Zodíaco. Baseado na mitologia de Sagitário, A voz do arqueiro é uma história sobre o poder transformador do amor. Bree Prescott quer deixar para trás seu passado de sofrimentos e precisa de um lugar para recomeçar. Quando chega à pequena Pelion, no estado do Maine, ela se encanta pela cidade e decide ficar. Logo seu caminho se cruza com o de Archer Hale, um rapaz mudo, de olhos profundos e músculos bem definidos, que se esconde atrás de uma aparência selvagem e parece invisível para todos do lugar. Intrigada pelo jovem, Bree se empenha em romper seu mundo de silêncio para descobrir quem ele é e que mistérios esconde. Alternando o ponto de vista dos dois personagens, Mia Sheridan fala de um amor que incendeia e transforma vidas. De um lado, a história de uma mulher presa à lembrança de uma noite terrível. Do outro, a trajetória de um homem que convive silenciosamente com uma ferida profunda. Archer pode ser a chave para a libertação de Bree e ela, a mulher que o ajudará a encontrar a própria voz. Juntos, os dois lutam para esquecer as marcas da violência e compreender muito mais do que as palavras poderiam expressar.


"Porque palavras sinceras também vem do silêncio"



Envolvente! 
Dilacerante! 
Apaixonante!

Eu vou tentar me expressar da melhor forma nessa resenha. Trata-se de um romance contemporâneo, um amor que nasce entre tragédias e consolo... S2  

Aos 7 anos Archer Hale foi vítima de uma tragédia, onde sua mãe, seu pai e seu tio morreram, fazendo com que ele fosse criado por outro tio, Nathan Hale, um homem bitolado das ideias, deixando-o excluso do mundo, fazendo com que ele se sentisse ainda mais estranho, pois desta tragédia houve uma terrível consequência... Archer tornara-se mudo.  Agora ele tem 23 anos, seu tio Nathan falecera, porém Archer continuou seguindo os dias da mesma forma, excluindo-se de tudo e todos, transparecendo ser um homem estranho, deixando todos da pequena Pelion achando que ele também seja surdo.

Bree Prescott tem 21 anos. Ela perdera a mãe ainda quando criança, pois a mesma morrera de um câncer de mama. Desde então fora criada pelo pai que tanto amava e que tinha uma deficiência... Ele era mudo. Sendo assim, ela sabe se comunicar perfeitamente com qualquer pessoa que tenha essa deficiência. Bree muda-se para a pequena Pelion temporariamente, apenas para tentar colocar as ideias em ordem, pois está sofrendo muito por uma recente tragédia que a rebateu de forma dilacerante, onde seu pai fora assassinado bem na sua frente. E já no primeiro dia em que resolve ir às compras, especificamente em uma farmácia, ela esbarra com Archer...
Pensei em como eu e Bree éramos diferentes... e ainda assim tão parecidos. Ela carregava a culpa de não ter lutado quando pensava que deveria e eu carregava a cicatriz do que acontecera quando eu lutara. Tínhamos reagido de formas diferentes em um momento de terror e ambos ainda sofríamos com isso. Talvez não houvesse o certo ou errado, branco ou preto, apenas muitos matizes de cinza no que se referia à dor e às responsabilidades que cada um de nós atribuía a si mesmo. (Livro: A Voz do Arqueiro, Pág.102)
Em meio a dores e medos, ambos inciam uma sincera amizade. Archer passa a confiar em Bree e um faz do outro o seu acalento, tornando amizade em amor. Contudo, Archer se vê deslocado ao se entregar de corpo e alma pela primeira vez, pois ele sequer tem alguma experiência amorosa (e sexual), o que faz com que Bree, em doses homeopáticas, lhe ensine o quão maravilhoso é amar e ser amado.  
Então os lábios de Archer alcançaram os meus e gemi, um som ofegante que saiu de forma espontânea de minha garganta. Seus olhos se abriram e por um instante ele se deteve, as íris tornando-se ainda mais escuras, antes de ele pressionar os lábios com firmeza contra os meus, tornando a fechar os olhos. Fiz o mesmo e mergulhei na sensação dos lábios macios experimentando o sabor dos meus, roçando-os levemente e logo voltando a pressioná-los." (Livro: A Voz do Arqueiro, Pág.133)
Archer passa a ser um outro homem, e apesar de sentir-se inseguro, ele começa a se relacionar com outras pessoas, e, aos poucos, sai de casa e leva os dias da maneira certa, não excluindo-se. No entanto, as rinchas do passado entre família se faz presente, especialmente com sua tia, Victoria Hale, ex mulher do seu tio que falecera na tragédia de anos atrás, e também com seu primo, Travis. E além de todos contratempos que insistem em persistir, há também a dependência e insegurança de Archer referente a sua relação com Bree, pois influenciado por palavras verdadeiras vindas da boca de Travis, ele começa a se questionar se será capaz em dar uma vida digna para Bree.
Archer se afastou e disse: 
Amo tanto você que chega a doer.
E ele realmente parecia estar sentindo dor.
Sorri e pousei a mão no rosto dele, que fechou os olhos mais uma vez antes que eu recolhesse a mão. 
Não precisa doer. 
Archer suspirou. 
Mas dói, porque tenho medo de amar você. Tenho medo de você ir embora e de eu ficar sozinho outra vez. Só que será mil vezes pior porque vou saber o que estou perdendo. Não posso... A respiração dele saiu trêmula. Quero ser capaz de amá-la mais do que temo perdê-la e não sei como fazer isso. Me ensine, Bree. Por favor. Não me deixe destruir isso. (Livro: A Voz do Arqueiro, Pág.233)

Agora cesso os meus comentários para não soltar spoilers.

Falar de sentimentos não é para qualquer um. Neste caso, a autora Mia Sheridan soube conduzir uma linda história. Confesso, eu esperava encontrar algo unânime, e a meu ver, a unanimidade foi o fato de Archer ser um homem mudo, pois não tinha lido nada parecido. Porém, mesmo com uma escrita simples, o enredo tocou o meu âmago, fazendo dele sem igual, transportando-me para dentro da trama e ficando íntima de toda situação, assim como dos personagens... Queria adentrar as páginas e ajudar Archer ainda quando criança, para que ele não tivesse um futuro tão comprometido; da mesma forma queria estar presente quando aconteceu a tragédia de Mia e seu pai, conseguindo salvá-los de toda dor. No entanto, pensando com os meus botões, se eu tivesse feito isso, talvez eles não se conhecessem. Eis a unanimidade de uma trama que me envolve... Ela me faz querer coisas e imaginar que, de certa forma, eu faça parte de tudo. Essa não é apenas uma história de amor... Trata-se de redenção, um encontro com tudo que tememos e que temos que bater de frente... Às vezes um querer diferente; outras tantas apenas a verdade e justiça... E, por fim, a tão almejada libertação.

Eu me APAIXONEI por todo conteúdo, senti as mesmas dores e alegrias que os personagens sentiram, tive as mesmas vontades e esperanças que eles, e até mesmo os personagens secundários tornaram-se importantes, com um cantinho especial do lado esquerdo do peito. Porém, foi Archer que flechou o meu coração, deixando-me numa baita ressaca literária. S2 Eu gostei muito da escrita da autora, que apesar de simples é direta (odeio textos extensos e que enchem linguiças - rs). O final foi emocionante e apesar de acontecer o que eu já esperava, fiquei entorpecida.  Se eu gostei? NÃO, eu não gostei... Eu simplesmente AMEI!!! E agora leio até mesmo a lista de compras da Mia Sheridan. \o

O enredo é narrado em primeira pessoa, intercalando entre Archer e Bree (no passado e presente), com narrativa e diálogos de fácil compreensão; sua diagramação está perfeita, com espaçamentos e fontes em excelentes tamanhos, envolta em papel pólen (o amarelinho); e sua capa é linda, estampando um Archer de costas, exatamente como eu o imagino. Por fim, para você que curte um lindo romance/drama, eis essa maravilhosa pedida. \o



Livro: A Voz do Arqueiro
Autora: Mia Sheridan
Gênero: Romance/Drama
Editora: Arqueiro
Páginas: 336
Ano: 2015

2 comentários

  1. Aiii cade meu comentário???
    Não acredito que não foi.
    OK, escrevo de novo kkk, eu amei tudo, amei o livro, a resenha, o Archer kkkk
    Só não tiro ele da Bree pq amei ela tb rs.
    Essa história é muito linda, delicada e emocionante e eu agora leio tudo da Mia rs

    Beijosss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fer, estou numa baita ressaca literária até agora. Me apaixonei pelo Archer, e apesar de amar a Bree também, eu roubava ele dela na boa. S2 (brincadeirinha, eles são perfeitos juntos). hahaha

      Beijossssss

      Excluir