22 de out de 2016

[Falando em]: Quando o amor bater à sua porta — de Samanta Holtz

novamente trago a resenha de um livro da Samanta Holtz, que tornou-se uma das romancistas Made In Brasil que mais amo. S2 Antes de tudo, agradeço a moréca Fernanda Braga, pois foi ela que me presenteou com essa lindeza de obra. A propósito, este é o novo livro da autora, agora publicado por uma grande casa editorial. Confiram a sinopse e resenha de "Quando o amor bater à sua porta", uma publicação da editora Arqueiro


Sinopse: Ele tem um passado do qual não se lembra. Ela precisa esquecer o seu. Malu Rocha é uma escritora de 29 anos independente, confiante e bem-sucedida. Mora sozinha em São José dos Pinhais, perto de Curitiba, onde mantém uma rotina regrada de pedalar todas as manhãs, escrever e, semanalmente, visitar o avô de 98 anos em uma casa de repouso. Porém sua vida toda controlada sai do eixo quando um homem bate à sua porta e se apresenta como Luiz Otávio Veronezzi, dizendo ter perdido uma reunião marcada com ela. Malu não se lembra do compromisso e sua primeira reação é dispensá-lo. Mas o belo desconhecido insiste, explicando que sofreu um acidente de carro, ficou em coma e perdeu a memória, assim como seus documentos. As únicas coisas que restaram foram um pouco de dinheiro e um papel com o nome e o endereço de Malu, o nome dele e a data da reunião. Luiz confessa que a escritora era sua última esperança para descobrir a própria identidade. O problema é que ela não tem a menor ideia de quem ele seja. Desconfiada, mas sentindo-se responsável pelo acontecido, Malu decide ajudá-lo e embarca em uma jornada para descobrir quem ele é  o que acaba trazendo à tona muitos fatos sobre si mesma, seus medos e segredos mais bem guardados, além de um passado que preferia esquecer. A bela narrativa e a trama que prende do começo ao fim nos convidam a acompanhar Malu e Luiz nessa busca que se transforma em uma história de amor de tirar o fôlego.

 "Porque até mesmo numa realidade alternativa... há de se encontrar o amor"






Envolvente! 
Instigante! 
Apaixonante!

Malu Rocha é uma escritora de 29 anos. Moradora de São José dos Pinhais, é uma mulher independente e bem-sucedida, já escreveu sete enredos, todos romances ovacionados, e apesar de colocar tamanho sentimento em páginas, ela teme o amor. E numa manhã, quando está sendo entrevistada, é questionada sobre o significado do amor, o que a deixa em pânico. Ela não responde a pergunta, afinal, o que dizer sobre tal sentimento quando se foge dele?
 Desculpe, mas não vejo  o sentido dessa pergunta.
 O sentido?  A jornalista diante dela arqueou as finas sobrancelhas.  Você foi eleita a melhor romancista brasileira do ano. Seus livros são apontados como os próximos clássicos literários do país. Acredito que os leitores adorariam conhecer a visão de Malu Rocha a respeito do sentimento sempre presente nas suas obras... (Livro: Quando o amor bater à sua porta, Pág.11)

E sentindo-se acuada por tal pergunta, sai da entrevista um tanto irritada, espantando a todos, inclusive sua assessora doidinha de 22 anos, chamada Rebeca. Aliás, ela é fã de Malu, e a pedido do tio/diretor editorial, ganha um contrato de meses para assessorar sua ídola. Malu, por sua vez, apesar de sentir afeição pela garota, anseia que o contrato se finalize. Enquanto Rebeca, apesar de um tanto atrapalhada, em pequenos gestos, mostra o quão disposta está para continuar assessorando-a. A escritora é fã de uma coluna semanal de jornal, onde é assinada pelo pseudônimo: Doutor Love. E apesar de temer o amor, sempre leva em consideração as palavras escritas naquela coluna que tanto gosta. Malu também tem o costume de pedalar, além de semanalmente visitar o avô (Seu Ignácio), em uma casa de repouso.

Malu está escrevendo o seu mais novo romance, que é aguardado por todos. Porém, não querendo dar um final clichê para a trama, coloca na cabeça que tem que criar um outro final para os personagens protagonistas: Ana Clara e Luiz Otávio, o que fatalmente fugirá do clichê que todos conhecem. O editor não gosta da ideia, e a obriga escrever um novo final para a história. Em dúvidas de como concluir o final da trama, se vê perdida. E, num dia qualquer (onde está aflita), bate à sua porta um estranho... Tal sujeito se apresenta como Luiz Otávio, ou seja, um homem com o mesmo nome do personagem que ela está escrevendo. Seria isso coincidência ou uma mãozinha do destino?
Abriu a porta com rapidez e, sem paciência para as repetidas trapalhadas da garota, abriu a boca para iniciar um sermão. No entanto, a frase morreu na garganta quando percebeu que não era o pequeno rosto sardento que a aguardava ali; em seu lugar havia um rosto comprido com a barba apontando no queixo quadrado, sobre uma estrutura de quase dois metros de altura. Um expressivo par de olhos castanhos a estudou com curiosidade antes dos lábios estreitos se abrirem para dar passagem a uma voz firme e atraente:
 Boa tarde. Meu nome é Luiz Otávio. Eu gostaria de falar com a Malu. (Livro: Quando o amor bater à sua porta, Pág.35)

A escritora fica embasbacada, além de preocupada. Contudo, ainda em dúvida, resolve ajudar o estranho: Luiz Otávio sofrera um acidente onde perdeu a memória, e a única coisa que encontrou e que poderia apontar alguma direção, foi um pedaço de papel com o nome de Malu. Desta forma, assim que saiu do hospital, ele a procurou. E ela, sem hesitar, o socorre dando-lhe alguns afazeres em sua casa, que precisa de reparos, além de ajudá-lo a encontrar suas origens. Em troca, Luiz Otávio a ampara, auxiliando-a em como encontrar o final perfeito para a sua história. E o inevitável acontece... Ambos se atraem, e, por fim, se envolvem...
 Que cicatrizes você esconde aí dentro, que não deixa ninguém ver?
O sussurro foi respondido pelo silêncio, e ele sabia que a resposta seria suficiente para contar seus segredos mais profundos. E um dia, quem sabe, ele se lembraria dos seus próprios. Quando isso acontecesse, sabia que Malu era alguém com quem adoraria dividi-los. (Livro: Quando o amor bater à sua porta, Pág.173)

E juntos, numa realidade particular (além de alternativa), vivem uma linda história de descobertas e amor. Agora cesso os meus comentários para não soltar spoilers.

Resenhar um escrito da Samanta é uma experiência sem igual, pois sou fã de carteirinha. \o A autora tem o dom de encantar com palavras, e com este livro não foi diferente... A história é leve e cativante, adornada de coração e com uma narrativa um tanto poética, algo que muito aprecio. Com "Quando o amor bater à sua porta" senti-me na pele da protagonista, pois a personagem foi escrita de forma tão real, que concluí que os medos e anseios dela eram os mesmos que os meus: anseios de uma mulher/escritora. Creio que esses mesmos medos e anseios são diariamente vivenciados pela Samanta, pois só quem vivencia consegue transpor em palavras de tal forma. 

Eu me senti a própria Malu, além de querer ter um avô como o Seu Ignácio. Ademais, tive vontade de ter uma assistente como Rebeca (me diverti muito com essa doidinha), e claro, estou sonhando até agora com o Luiz Otávio batendo à minha porta. Além de todos personagens muito bem desenvolvidos, o enredo se parece com um delicioso conto de fadas dos dias atuais. O tempo todo fiquei imaginando-o como um filme, mas isso não é novidade, pois tudo que leio da autora é assim. Me vi agoniada com os medos e anseios da Malu, assim como fiquei deveras curiosa em saber o desfecho da relação que, em doses homeopáticas, tornou-se um sentimento vigente. Tive vontade de dar alguns chacoalhões na Malu, mas, de certa forma, eu a compreendi. E ao decorrer da trama, as coisas foram sendo reveladas, mostrando o porquê de tudo. A propósito, à um ponto muito importante do enredo que, logo de cara, consegui captar. Porém, ainda assim, fiquei enternecida com a doçura de tal revelação. Vocês querem saber se gostei? NÃO!  EU NÃO GOSTEI... EU AMEI! E como de praxe, afirmo: — Eu leio até mesmo a lista de compras da Samanta. \o

O livro é narrado em terceira pessoa, com narrativa e diálogos de fácil compreensão; sua diagramação é com letras e espaçamentos em excelente tamanho/medida, adornada em papel pólen (o amarelinho), além de pequenos detalhes artísticos; e sua capa é linda de viver, estampando uma porta (a porta de Malu) e algumas rosas... Tudo tão mágico e perfeito. Por fim, se você curte um romance suave e de encher os olhos e o coração, cai dentro, pois é uma excelente pedida. S2


Livro: Quando o amor bater à sua porta
Autora: Samanta Holtz
Gênero: Romance
Editora: Arqueiro
Ano: 2016
Páginas: 304

8 comentários

  1. Olá Si!
    Esse livro é maravilhoso. A Samanta como sempre consegui nos conquistar e nos emocionar com sua história. A Malu é uma mulher forte, mas como todas nós tem seus medos e traumas. O Luiz Otávio é o homem dos sonhos de toda mulher. Confesso que fiquei desconfiada com o final, mas só confirmei quando li. Mais uma vez à Samanta está de parabéns por essa bela história. Amei a sua resenha, querida.
    Mil beijinhos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. SIM! A Samanta é sem igual. Eu amo tudo que ela escreve. Ah, já de início matei a charada, e ainda assim fiquei enternecida. Você tem razão, Su... a Sam está de parabéns! Fico feliz que você curtiu a resenha.

      Beijossssss

      Excluir
  2. Eu amei esse livro, com todo o meu coração, alma e força...
    Samantinha arrasou mais uma vez. Sou fã de carteirinha também.
    Parabéns pela fantástica resenha, grande beijo Si!!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dani, eu também mega amei! S2 A Samanta arrasa sempre, e SIM, somos fã de carteirinha. Afinal, não tem como não ser, né?

      Beijossssss

      Excluir
  3. Siiiiii!!!

    Que resenha mais linda!!! Adoro a forma amorosa e profunda como você descreve seus sentimentos e impressões sobre a leitura, e sempre me pego lendo suas resenhas sobre meus livros com um sorriso no rosto :)

    Obrigada pela resenha incrível, querida! Fico muito feliz em saber que amou a história e que sou uma das suas romancistas nacionais favoritas :)

    Beijo enorme,
    Sam :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sam, parabéns por mais um lindo enredo! Não é a toa que você passou a fazer parte da minha lista com os melhores, leio tudo que você escrever. \o E, por favor, publique uma nova história logo. Fico feliz de saber que você curtiu a resenha, foi um parecer de coração. E que venham muitos outros enredos/pareceres.

      Beijossssss

      Excluir
  4. Ahhhh que resenha tão linda para uma história que realmente merece. Como não se sentir emocionada ao ler algo da Sam, o poder de tocar nosso coração é maravilhoso.
    Ficou perfeita sua resenha, consegue transmitir tudo o que a história nos faz sentir, você também é sempre perfeita com as palavras.
    Ameiii demais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fer, muito obrigada por esse lindo presente! S2
      A propósito, eis mais um enredo da Samanta que enche os meus olhos e coração. Fico feliz de saber que você curtiu a resenha. \o/

      Beijossssss

      Excluir