31 de ago de 2016

Sobre a atual situação do país...


APENAS.

Contra o Aumento do Frete para Livros

Entra em vigor, a partir de Setembro de 2016, novo aumento dos Correios. Mas não se trata de um reajuste normal, refletindo a inflação. Desta vez, será afetado, diretamente, o Frete de Livros.

Basicamente, os Correios querem proibir o envio de Livros pela modalidade "Mala Direta Postal Básica" (MDPB). E pior do que isso: querem limitar o envio de Livros pela modalidade "Impresso" a 500 gramas de peso.

A partir de Setembro, qualquer Livro ou pacote de Livros pesando mais de 500g terá de, obrigatoriamente, ser enviado como "PAC" ou "Sedex". Para pacotes até 500g, o aumento será de 22%, aproximadamente, no custo do Frete. E para pacotes a partir de 500g, o aumento ficará entre 44 e 72% (dependendo da modalidade escolhida).

É inegável que esse aumento terá impacto na venda de Livros pela internet  e pequenos vendedores fora dos grandes centros, que não contam com outras opções de Frete, estão hoje ameaçados Somos quase 900 Livreiros em todo o Brasil, reunidos no Portal dos Livreiros (www.portaldoslivreiros.com.br)  e estamos, hoje, pedindo o seu apoio nesta luta que é de todos nós: livreiros, leitores, estudantes, profissionais da educação e trabalhadores da era do conhecimento  que dependem, mais do que nunca, da circulação da informação. Por favor, assine e espalhe este abaixo-assinado entre as pessoas que você conhece. Vamos levar estas assinaturas à presidência dos Correios e, se preciso for, ao presidente da República, que tem um passado como poeta amador e se mostra, além de leitor, amante das belas letras. 

Pedimos, igualmente, a divulgação por parte dos profissionais de mídia, bem como blogueiros e influenciadores nas redes sociais Vamos, ainda, levar nosso abaixo-assinado à Bienal do Livro de São Paulo  a fim de mobilizar autores, editoras, livrarias e toda uma gama de profissionais do Livro que serão, direta ou indiretamente, afetados Abrace conosco esta causa  e vamos garantir não só a sobrevivência de pequenos Livreiros em todo o Brasil, mas a livre circulação do Livro, da informação e do conhecimento em nosso País!


✔  Assine o abaixo-assinado, clicando AQUI.

Aos lovers que me procuram para parceria com suas obras...

Estou aceitando parcerias apenas com livros físicos, pois odeio ler no PC. Só faço isso se realmente for necessário, pois sinto dificuldade em ler até os meus textos no computador. E ressaltando: antes de fechar parceria, procuro saber sobre o enredo em questão. Afinal, a leitura tem de ser prazerosa, e nada mais justo do que ser sincero com o autor, aceitando uma parceria de algo que eu realmente tenha interesse e que eu leia no meu tempo, sem cobranças. No mais, é isso. Obrigada!


✔  Confira as resenhas do blog, clicando AQUI.

Abraços mega literários, 
Simone Pesci

29 de ago de 2016

[Prólogo]: Dezesseis, A Estrada da Morte

Eu fechei meus olhos e pisei fundo no acelerador, fazendo o ronco do motor do meu Opala azul metálico ressoar como um cântico encantador aos ouvidos de qualquer apaixonado por aquele barulho ensurdecedor. E, ainda de olhos fechados, respirei fundo. Como em um filme, tive alguns flashes de tudo que vivenciei nesses meus dezesseis anos... Minhas travessuras, ainda quando criança, ao lado da minha família amada; meus momentos de loucuras junto aos meus amigos, sempre regado a muita bebida e a muitos cigarros de maconha. Porém, era ela  Ana Cláudia  a minha maior e melhor recordação. 

Foi por ela, aquela que eu considerava minha salvação e minha perdição, que estava prestes a seguir rumo à estrada da morte, também conhecida como “curva do diabo”. Uma curva na qual muitas vidas foram perdidas. Uma curva que, certamente, seria a salvação de qualquer mortal que estivesse prestes a desistir da vida. 

Ainda acelerando meu Opala, respirei fundo e abri meus olhos. Logo, olhei para o lado oposto da estrada, e, dessa forma, o avistei... Samuel Garcia, conhecido por todos como “Samy”. Aquele era o cara que acabou com os meus sonhos e tirou de mim o mais lindo e real sentimento que já nutri por alguém. Ele roubou minha doce e amada Ana, aquela que me fez sentir vivo e amado por longos e inesquecíveis meses, e que, em muitos momentos, enlouqueceu-me a ponto de pensar em sumir, levando-a como minha refém. 

Sentia o olhar vulcânico de Samy em minha direção, e também percebi que ele acelerava o carro tanto quanto eu, fazendo o ressoar do seu, também Opala  porém, na cor preta metálica  tão ensurdecedor quanto o meu. 

Sempre fui considerado o rei dos rachas e, de certa forma, me orgulhava por ser intitulado dessa maneira. Era como se a patente fosse exclusivamente minha, e, por tal motivo, nunca deixei que ninguém me vencesse em disputa alguma, pois essa era minha vida. Entretanto, estar naquela situação era aterrorizante e libertador. 

 Johnny... Não!  escutei a doce voz que eu tanto amava soprar as palavras em meu ouvido. 

E, ainda olhando a pequena e fiel multidão que sempre acompanhava esses acontecimentos, segui rumo à curva do diabo. 

(...) e os motores saíram ligados a mil, pra estrada 
da morte, e aquele foi o maior pega que existiu. 


Inspirado na canção “Dezesseis”  da banda brasileira Legião Urbana  este é um enredo de amor recheado com muitas aventuras. 

Apaixone-se, retorne no tempo, relembre seus “Dezesseis”... e seja, você também, um “rebelde sem causa”...

[Notas sobre]: Simone Pesci

Quando acredita, abraça e defende a causa até as últimas consequências; quando desacredita, além de afastar-se, tenta elucidar com a verdade todos os envolvidos. E mesmo sendo uma contadora de histórias adornadas de coração, têm um coração duro, diz a lenda que até inquebrável. 

Quando pessoas que ama lhe dão às costas ou até mesmo a excluem, dificilmente terão a sua atenção e carinho de antes. Ela não gosta de representar, mas se for necessário, assim o faz. Ela aprendeu desde cedo que ter bom caráter é primordial, e por isso não gosta de compactuar com o que acredita estar errado. De todos os defeitos, há um que a incomoda muito, sendo este "o rancor". Contudo, tenta dia-a-dia transformar o rancor em amor, o que se torna algo dificílimo. Aquariana e sonhadora, prefere acreditar sempre nas boas intenções. Porém, sempre está a espreita averiguando tudo ao seu redor: abraçando, alertando e afastando-se. 

P.S: Detalhe: essa nota eu não peguei de lugar algum.
É apenas um desabafo.

28 de ago de 2016

[Dicas de leitura]: 5 livros do gênero YA

Olá, amores! Tudo bem?
Espero que sim!
Bom, atualmente estou betando dois livros nacionais que, infelizmente, não poderei resenhar. Afinal, eles ainda estão sem casa editorial. E por este motivo, resolvi fazer essa postagem, já que faz um tempinho que não trago uma resenha de livro. Contudo, as 5 dicas que deixarei abaixo, são de enredos YA, ou seja, Young Adult (jovem adulto no português). Os livros deste gênero sucedem a adolescência, porém, podem abordar também o mundo adulto. A propósito, quatro dessas indicações foram resenhadas por mim. É claro que com Dezesseis, que é de minha autoria, deixarei o link de uma resenha feita por outro blog, ou melhor dizendo, de um blog parceiro. Portanto, se vocês (assim como eu), gostam de se enveredar num conteúdo de abordagem jovem... Vem junto conferir essas MARAVILHOSAS dicas! S2

(clique em cima da imagem para maior resolução)

 Clique no título do livro para ser direcionado à resenha:

DA OBSERVAÇÃO — POR MÁRIO QUINTANA


Não te irrites, por mais que te fizerem... 
Estuda, a frio, o coração alheio. 
Farás, assim, do mal que eles te querem, 
Teu mais amável e sutil recreio... 

>>> Por  Mário Quintana <<<

24 de ago de 2016

A Decisão de Escrever Um Livro

Você já parou para pensar em quantas decisões já tomou que ajudaram a definir quem você é e onde está hoje? 

Nos diversos campos da sua vida  pessoal, familiar, social, profissional e espiritual  sempre haverá uma decisão a tomar que influenciará em como as coisas vão se manifestar no futuro. 

A verdade é que o que você é agora foi construído com base nas decisões de ontem. Das menores, algumas imperceptíveis, até as gigantes, verdadeiras encruzilhadas da estrada da vida, você é o que decidiu ser e fazer. 

A escolha sobre em que se formar, com quem namorar e casar, com o que trabalhar são exemplos claros de grandes decisões. 

Então, pense por um instante: 

Que decisão você pode tomar agora que pode mudar seu destino positivamente? 

Você pode voltar a estudar, fazer um curso para se aprimorar, ler um livro, praticar um esporte, perdoar alguém, se empenhar na busca do autoconhecimento, parar de fumar, poupar dinheiro, enfim… Com certeza existem infinitas possibilidades para mudar quem será amanhã. 

Você também pode decidir ter um filho, plantar uma árvore ou… escrever um livro. No entanto, ao tomar qualquer decisão, você coloca na balança duas questões, muitas vezes de forma inconsciente: 

1. Mudar dói 
Nosso cérebro adora uma rotina, fazer as mesmas coisas sempre, comer nos mesmos lugares, seguir os mesmos caminhos. O motivo disto é que mudanças exigem mais processamento, geram mais sinapses e o novo, calcado em incertezas, costuma gerar estresse mental. Sim, mudar estressa. 

A solução? Agarre-se a três ou quatro certezas decorrentes da mudança. Antes de tomar a decisão, procure fazer uma lista do que é provável e do que é possível que aconteça. Avalie as vantagens e desvantagens, os prós e os contras. Visualize e medite sobre as probabilidades e possibilidades positivas.  

2. Continuar como está dá prazer 
No fundo, muita gente gosta de deixar ficar como está. Pode ser por pura preguiça ou por não querer mesmo. Novamente, você cai em uma armadilha cerebral causada pela sensação de satisfação do presente. O que você precisa compreender é que o sacrifício e o esforço que acontecem no período da mudança são temporários. 

A mudança só é possível com disciplina e determinação e estas são duas palavras que muita gente associa com a falta de prazer. 

A solução? Enxergue um prazer maior adiante. Conscientize-se e enfurne em sua cabeça que a recompensa vale a pena. Visualizar os lados positivos da mudança ajudam bastante. 

Para transformar sua vida, você precisa se decidir e a melhor forma de fazer isto é se distanciar da decisão, avaliá-la sob os auspícios do coração e da razão e colocar paixão e intuição na hora H. 

OK, Eldes. O que isto tem a ver com escrever um livro? 

Tudo! 

Para escrever e publicar um livro, você precisa estar com seu “Poder de Decisão” no máximo.

Vamos supor que você decida que esta é a hora de colocar suas histórias ou experiências e publicar um livro. 

Seu cérebro começa uma ladainha de discursos negativos: 

 Não tenho tempo para isto. 
 Não tenho dinheiro para isto. 
 Não tenho método ou processo. 
 Sou desorganizado e procrastino. 
 Não sei escrever direito. 
 Não sei por onde começar. 
 Não tenho ideais bacanas. 
 Tenho bloqueios criativos. 
 Isto não vai dar certo comigo. 
 Ninguém se interessa pelo que escrevo ou só eu posso ler o que escrevo. 
 Nenhuma editora vai querer me publicar. 
 Meu Deus! E se for um sucesso? (Sim, muita gente tem medo de dar certo). 

20 de ago de 2016

Sobre o cultivo e a revelação da música...

"Milhares de pessoas cultivam a música; poucas 
porém têm a revelação dessa grande arte." 
(Ludwig van Beethoven)

O que esperar de Lúcifer quando ele anseia por uma Santa?

Trata-se de um romance sobrenatural, onde Lucius Oliver (ou Lúcifer se preferir), resolve tirar umas férias no mundo dos bonecos de barro, ou seja, na Terra. Contudo, ele não contava com o improvável: que se apaixonaria por uma humana. Porém, muito antes disso ele desejou arduamente uma outra humana... Humana essa que tornou-se uma Santa. Desta forma, o capítulo 19 de Redenção é com Lucius narrando um pouquinho dessa experiência. O que esperar de Lúcifer quando ele anseia por uma Santa? 

P.S: Trecho sem revisão. Capa provisória.

★ ★ 

 Não serás minha e de nenhum outro.  balbuciei ao lado do seu corpo, quando desfrutava com calmaria de mais uma noite de sono  A propósito, nem mesmo a Cristo servirás.  beijei-a com carinho na testa, partindo em seguida. 

O Cônsul revoltou-se e enlouqueceu, e sem medir esforços, acusou Águeda de bruxaria, fazendo com que o Imperador da época, Trajanus Décius, que era um grande perseguidor de cristãos, a submetesse a diversos interrogatórios, forçando-a renegar sua inabalável fé, o que de fato não aconteceu. 

 Nãooooo...  eu sofri ao escutar seus gritos de dor, no momento que estava sendo torturada. 

Ela foi colocada em um calabouço, e por diversas vezes sofreu torturas inumanas: foi açoitada, marcada com ferros, dentre tantas outras coisas terríveis. Eu, por minha vez, continuava influenciando a tantos, inclusive Quinciano e Trajanus, que eram almas desgraçadas e fáceis de persuadir. 

 A maldade não deixa escapar aquele que a comete.  Águeda citou mais um trecho Bíblico encarando-me, enquanto eu assistia a sua tortura invisivelmente aos olhos humanos. 

Os meus demônios internos se remoíam de forma intensa, deixando-me dançando sobre cacos de vidro, numa valsa infernal, sofrendo junto a ela. Por um ínfimo instante, pensei em cessar com minha maldade. Mas não havia mais tempo. Numa fúria exacerbada, Quinciano mandou arrancar os seios daquela que já estava sendo considerada Santa, jogando-a em seguida no calabouço, sem qualquer cuidado. Eu continuei ao seu lado invisivelmente, sofrendo por não ter a sua atenção e também por sua dor. 

(Livro: Redenção, Cap.19) 

★ ★ 

P.S: O livro ainda está sendo escrito, sem previsão de conclusão e publicação.

18 de ago de 2016

[COMUNICADO]: Dezesseis, A Estrada da Morte e Simone — Bienal 2016

Aos amigos/leitores que estão me perguntando se estarei na Bienal...? Estou deixando esse breve comunicado... 

---------- xxx ----------

Lovers, eu não vou mais divulgar o link de venda de "Dezesseis - A Estrada da Morte", pois estou tendo alguns problemas com a casa editorial que ainda pertenço. A propósito, por este e tantos outros motivos NÃO ESTAREI NA BIENAL. Se o livro estará à venda no estande? Sinceramente NÃO SEI! Estou tentando evitar a fadiga, já que estou com inúmeros problemas e minha saúde foi pro brejo. E se mais alguém estiver aguardando retorno/posição da editora por e-mail, ME AVISE, pois tentarei fazer com que os pedidos/solicitações cheguem até a pessoa responsável. Por fim, em meu nome e em nome de Dezesseis peço desculpas. Espero que todos ★autores, leitores, editores, blogueiros e imprensa ★ tenham uma linda e mágica BIENAL. S2

Agradeço a força de sempre,

Simone Pesci

17 de ago de 2016

Como fazer uma descrição — por Ayumi Teruya

Olá, amores!

Hoje trago um artigo bem legal, onde é apresentado os tipos de descrição numa narrativa. Aliás, minha escrita em Dezesseis - A Estrada da Morte foi propositalmente objetiva, o que não agradou há muitos, pois alguns já tinham conferido o meu trabalho anterior, Entre o Céu e o Inferno, que é uma escrita subjetiva. Sabe, eu gosto de me testar, e se o leitor ficar esperando sempre o mesmo na minha escrita, pode se decepcionar. Pois bem, com o que estou escrevendo atualmente, ou seja, Redenção, a narrativa e diálogos estão balanceados: objetiva e subjetivamente, pois é desta forma que preferi conduzir o conteúdo. Eu não gosto de me prender a estereótipos , e detalhe: como leitora odeio textos detalhistas. Geralmente fujo dessas leituras, pois elas me cansam. Por fim, o artigo é um tanto longo, mas vale a pena conferir. Vem junto! \o

------------ xxx ------------


Cada autor possui uma forma diferente de escrever e talvez a maneira que eu escreva não seja a certa para você. Eu acredito que não existe forma errada de se expressar pela escrita, mas sim formas para melhorar, aprender, evoluir, complementar e ajeitar a maneira natural que as palavras saem de nossos dedos. 

Talvez eu não seja a melhor pessoa para estar dando dicas sobre escrita, mas compartilhar o pouco que sei para aqueles que estão começando me faz bem. Então vamos deixar de enrolação e vamos falar do que vocês vieram colher aqui! 

A descrição é uma etapa complicada da escrita, há aqueles que descrevem de mais deixando o texto cansativo, há aqueles que descrevem de menos deixando espaços em branco na narrativa e há aqueles que conseguem mesclar e criar uma sintonia de descrições ricas, porém sem serem cansativas. 

Aposto que você está aqui para ser aquele último tipo que falei logo na linhazinha bonita de cima, não é mesmo? Nem eu sei se me encaixo ali, mas tentar e não desistir é o nosso lema! 

Primeiramente você deve pensar no público alvo ao qual a sua história será exposta. Não adianta usar frases do tipo “possuía um nariz avultado e olhos matizados que mesclavam toda uma vivacidade” em um livro infantil, a criança vai pensar “mãe, acho que esse livro é pra você, tem umas palavras velhas e estranhas da sua época”. 

Já sabe qual linguagem usar? Então vamos lá! 

Tipos de descrição: 

Temos dois tipos de descrição, a objetiva e subjetiva (ou denotativa e conotativa): 

♥ A objetiva é algo mais direto e sem floreios. Descreve a pessoa, objeto, lugar da forma que realmente é. Se duas pessoas diferentes descrevessem o elemento, a descrição seria a mesma. 

♥ A subjetiva já é mais poética e utiliza elementos mais metafóricos, ou seja, tem um certo sentimento, depende muito da relação da pessoa que descreve com o elemento descrito. Se duas pessoas diferentes, por exemplo, descrevessem um brócolis, uma poderia facilmente dizer que é um vegetal verde delicioso e outra poderia dizer que é um vegetal intragável. 

Quando usar? 

É uma escolha pessoal, não há maneira certa ou errada de usar. Vou explicar mais ou menos como uso. 

♥ Descrevendo pessoas: depende muito do personagem. Se é secundário ou sem tanta importância uso mais a objetiva. Se é o principal uso uma mistura dos dois. Se é um personagem ao qual o protagonista está apaixonado ou tem um relacionamento mais próximo, usarei a subjetiva. 

♥ Descrevendo objetos: costumo usar mais a descrição objetiva e dependendo da importância vou acrescentando mais detalhes, também escrevo sobre lembranças e sentimentos do personagem em relação ao objeto. 

♥ Descrevendo lugares: dependendo da importância do local a descrição fica maior ou menor, com menos e mais detalhes. Geralmente uso mais a objetiva e acrescento o que o personagem sente naquele momento como frio, calor, se há vento... 

♥ Descrevendo cenas: As cenas são o que compõem o todo e são elas que vão fazer mais ou menos 80% do seu livro. Através delas são narrados os acontecimentos da história. Uma boa descrição de acontecimentos faz a história fluir melhor. Quanto mais detalhe, mais rico e mais sensações são passadas ao leitor. 

14 de ago de 2016

[Unboxing]: Dezesseis, A Estrada da Morte

Que lindeza! Tem Unboxing de "Dezesseis - A Estrada da Morte", feito pelo Fernando Nery (o Filósofo dos Livros). Dê play no vídeo... Bem-vindos à estrada da morte!



• Adquira o livro, clicando AQUI.

[Texto]: Meu Pai dizia...

Um dia foram pais carinhosos, 
Hoje não são mais do que idosos. 
Pelos aprendizes são mal tratados, 
Vivendo uma vida de aposentados. 

Em um dia foram mestres, 
No outro foram fardos. 
Membros de um grupo desgarrado, 
Pais da evolução, filhos da perdição. 

E o velho retirante se coloca a caminhar, 
Na busca por um fio do passado a restaurar, 
Passado em que sentiu orgulho de viver, 
Viveu e assumiu paixões no entardecer, 
Sem medo do escuro dominar sua clareza, 
Usou toda a artimanha era o rei da esperteza, 
Não detinha um centavo mais foi o mestre da nobreza. 

Ouvimos os murmúrios, aprendemos os martírios, 
Sentimos o perfume mergulhando sobre os lírios, 
E no final da trilha te sobraram dois destinos, 
Ou o asilo ou o exílio, mas eu prefiro o Sol Divino, 

Um dia eu ouvi meu Pai dizer: 
Só morre de verdade quem não viver, 
Porque quem vive e faz por merecer, 
Jamais verá o eterno anoitecer. 

Um belo dia ! 
Meu Pai dizia...

FELIZ DIA DOS PAIS!

Por: Michel F.M

12 de ago de 2016

[Falando em]: Stranger Things — Série

Já faz alguns dias que terminei de assistir a primeira temporada de Stranger Things. Aliás, me vi tão envolvida com o conteúdo, que num piscar de olhos, ou seja, em menos de 24hs, maratonei a série. S2

Para quem ainda não sabe, essa é uma série produzida pela Netflix, que foi lançada em Julho de 2016. Confesso!... Dei uma chance a ela depois de ver um vídeo com as referências dos anos 80 que caracterizam a série, e logo no primeiro episódio, ME APAIXONEI. Agora confiram a sinopse, trailer e resenha. Vem junto!


Sinopse: Situada no interior de Indiana, na década de 1980, a história inicia com o desaparecimento de Will, um menino de 12 anos. Enquanto a família e os amigos tentam entender o que aconteceu, o chefe de polícia Hooper inicia uma investigação e se depara com experiências secretas conduzidas pelo governo numa base militar no subúrbio da cidade. Ao mesmo tempo, os amigos de Will  Mike, Dustin e Lucas  tentam localizá-lo por conta própria, mas acabam encontrando Eleven, uma menina misteriosa, com estranhos poderes.




"Porque o estranho é aterrorizante"


Envolvente! 
Misteriosa! 
Sensacional!


Trata-se de uma série do gênero suspense/ficção/terror, que se passa no ano de 1983, onde três amigos  Mike, Dustin e Lucas  partem a procura do amigo Will, que desaparece ao retornar para casa, depois de uma noite de entretenimento ao lado dos amigos. E nesse mesmo período, estranhas coisas começam acontecer, principalmente com a chegada de uma garota chamada Eleven, além de outros desaparecimentos que deixam os moradores da pequena cidade de Hawkinks, na Indiana, assustados. Desta forma, Joyce Byers, interpretada pela divina Winona Ryder, também sai a procura do filho desaparecido, acabando por presenciar perturbantes situações, onde passa a crer que o filho esteja preso num submundo, o que de fato acontece. 

Assim inicia-se uma fatídica busca por Will. E sua mãe, Joyce, é tachada como louca, pois passa agir de forma inconsequente, transparecendo transtorno. Contudo, mesmo todos achando que o seu filho está morto, ela persiste com esperança e coragem, enfrentando o desconhecido. E no meio de toda essa assustadora loucura, a garota estranha, ou seja, Eleven, se mostra uma das peças fundamentais da trama, pois ela bem sabe onde Will está. A propósito, ela é fruto de uma terrível experiência,  e por este motivo, possui alguns poderes sobrenaturais. Agora cesso os meus comentários para não soltar spoilers.


Will revelou: SIMONE PESCI (brincadeirinha  rs)


Stranger Things apresenta um roteiro excepcionalmente bem construído e instigante, com uma trama envolvente do início ao fim. A série me fez morrer de amores ao vivenciar tudo que um dia desfrutei, quando ficava de frente a Tv, aguardando ansiosa por tantos clássicos que foram referências e servem de pano de fundo para a história, uma jogada de mestre dos irmãos/roteiristas "Matt e Ross Duffer". E falando nisso, eles também fizeram parte deste passado mágico, onde jogos de RPG, compact cassette, disco vinil, filmes e canções que hoje são clássicos, além de tantas outras coisas, eram a magia de todo cenário.

Os personagens centrais (e até mesmo os coadjuvantes) são cativantes, e cada qual carrega consigo uma particularidade e dosagem de suma importância na trama. Eu tenho que destacar a divina atuação da atriz Winona Ryder, que como já era de se esperar, conseguiu transpor na tela o desespero de uma mãe que está a procura do filho desaparecido. Porém, tiro o chapéu para todo o elenco infanto-juvenil, principalmente para a atriz Millie Bobby Brow (que interpreta Eleven), pois ela deu um show de interpretação, sobre um semblante que oscilava entre o medo do passado e a vontade de desfrutar uma vida normal no presente/futuro. A primeira temporada é composta por 8 episódios de aproximadamente 50 minutos. E pra fechar com chave de ouro, não posso de deixar de falar sobre a DIVINA trilha sonora da série, com The Clash, Peter Gabriel, Joy Division, The Bangles, entre tantas outras maravilhas (para conferir, clique AQUI). P.S: Eu simplesmente SURTEI com esse Soundtrack. S2

Por fim, eis uma divina homenagem ao passado, e mesmo que a trama central seja retroativa, tenho certeza que conseguirá atingir muitos corações: talvez não na mesma proporção de quem viveu essa época, pois a nova geração se questionará o porquê de tanto estardalhaço? Contudo, de mais a mais, essa é a prova de que uma série pode ser fantástica sem grandes produções, basta uma pitada de imaginação (tá bom, basta uma pitada de tudo que já foi apresentado no passado), além de um roteiro enigmático. De 1 a 10 dou nota 1.000! \o Agora vou ficar aqui, em frangalhos, aguardando ansiosa a segunda temporada que está prevista para Junho de 2017. 

Série: Stranger Things
Original da Netflix
Direção: Matt Ross Duffer 
Gênero: Ficção/Suspense
Primeira temporada: 8 episódios
Ano: 2016

7 de ago de 2016

Sobre a simplicidade do diamante africano e do rubi da Birmânia...


Aí você olha esta imagem e tem Gisele BUNDCHEN, a primeira Ubber top do mundo, a modelo mais bem paga da face da terra, sentada em uma cadeira comum, em uma sala que nitidamente podemos ver que nem rebocada direito está, concentrada, se preparando pra entrar e brilhar pro mundo inteiro... E tem gente que se cerca de todo aparato fantasioso pra tentar brilhar, mas vive rodeado pelo seu próprio ego venenoso. Há "artistas" que fazem tanta exigência pra uma aparição que o contratante desiste. Povo do meu Brasil, eu sempre digo, jóia de vitrine não tem valor, valor tem quem a compra e usa, daí se o valor do comprador não for em si próprio, só a jóia brilha... Sabe por que Gisele tá aí tranquila e calma?... Ela sabe que o brilho é dela, a força é dela, e não das paredes em espelho murano bizotado, chão de mármore líquido ou afins... Dê honra a quem tem... Quem é, brilha, resplandece, não precisa bradar e gritar... Eu sou fan da simplicidade do diamante africano, do rubi da Birmânia... São simples, mas são raros...

Texto por: David Vieira

[TAG]: LIEBSTER AWARD

Olá, amores! Tudo bem?
A propósito, já faz um tempinho que não respondo nenhuma TAG, não é mesmo? Pois bem, fui indicada pela Anna Lírios, do blog "Anna Lírios em Letras", para responder a [TAG]: LIEBSTER AWARD  Conhecendo Novos Blogs, que consiste nas seguintes regras:

1. Escreva 11 fatos sobre você. 
2. Responda as perguntas de quem te indicou. 
3. Indique 11 blogs. 
4. Faça 11 perguntas para seus indicados. 
5. Cole o selo da Tag na sua Postagem. 
6. Linkar a pessoa/blog que te indicou.

Como de costume, não vou indicar ninguém... Mas deixo o convite para qualquer pessoa/blog fazer. Confiram as respostas da Anna, clicando AQUI. Agora prossigo com os meus fatos, respostas e perguntas. Bem-vindos! S2

#FATOS
1. Odeio acordar cedo
2. Respiro música
3. Sou uma romântica incurável
4. Família é tudo pra mim! S2
5. Amo cachorros (saudades do meu Bob!) S2
6. Nunca gostei de estudar
7. Ainda sonho com o príncipe encantado (já tive um anos atrás!) hahaha
8. Sou uma devoradora de livros e filmes
9. Quando bate a BAD, me tranco no quarto e não falo com ninguém
10. Só escrevo quando sinto vontade, o que não acontece sempre (oh, céus!)
11. Só sei cozinhar o básico: arroz, feijão, macarrão e mais alguns paranauês (ah, faço café também  rs)

#PERGUNTAS DO BLOG QUE ME INDICOU
1. Que estilo literário você gosta mais?
Simone: Drama/romance contemporâneo. S2

2. Qual seu lugar favorito para ler?
Simone: No silêncio.

3. Qual o livro que você mais chorou?
Simone: Dançando sobre cacos de vidro, de Ka Hancock (confira a resenha, clicando AQUI).

4. O que te motiva a ter um blog?
Simone: Poder interagir com leitores e amigos, além de entreter e desabafar. Tenho meu blog como um acalento para minha alma. AMO MUITO! S2

5. Qual o lugar que te transmite paz?
Simone: Um abraço verdadeiro e cheio de saudade.

6. Qual o pensamento que te eleva o céu?
Simone: Deus! Especialmente quando estou oscilando entre o verão e o inverno.

7. O que te faz feliz?
Simone: Estar em família e entre amigos.  

8. O que tu fazes quando a tristeza ou o desânimo te visita?
Simone: Fico em depressão, entro em desespero e clamo a Deus , e mesmo não merecendo, Ele sempre me atende (Obrigada, Senhor!).

9. Como você aconselharia um amigo desanimado?
Simone: Com as melhores palavras, fazendo-o enxergar o possível no que Ele acredita ser impossível.

10. Se você pudesse mudar algo em sua personalidade, o que mudaria?
Simone: Agiria mais com a razão. Colocar o coração em primeiro plano, nem sempre é viável.

11. Para você, qual o sentido da vida?
Simone: Viver de forma plena (um dia eu chego lá  rs). Afinal, a vida é a protagonista, e nós, meros coadjuvantes.


#PERGUNTAS PARA OS BLOGS QUE 
ESTIVEREM DISPOSTOS A RESPONDER A TAG
1. O que te faz feliz?
2. Livro, música ou filme... Se pudesse escolher apenas um, qual seria? 
3. Homem/mulher dos sonhos... Descreva-o(a)! 
4. Se a sua vida fosse um livro, qual seria o título? (lembrando que tem que ser um título que está no mercado  hahaha)
5. Em três palavras, defina a situação política do país. 
6. Deixe o nome de uma canção que te marca até hoje.
7. Razão ou coração... Qual prevalece?
8. Pra você, o que representa Deus? Defina-o!
9. Se você pudesse ser um animal, qual seria?
10. O que você espera do futuro?
11. Deixe uma frase/citação/poema que você se identifique.