27 de mai de 2017

[Falando em]: Quando a Bela Domou a Fera — de Eloisa James

Eu recebi esse livro da amiga e parceira Renata Pereirapara resenhar no blog "Uma leitura a mais", e, claro, aqui. (P.S: Obrigada, Re! ). Trata-se de um lindo e divertido romance de época, enviado como parceira pela editora Arqueiro. Confira a sinopse e resenha de "Quando a Bela Domou a Fera", obra da autora Eloisa James.


Sinopse: Piers Yelverton, o conde de Marchant, vive em um castelo no País de Gales, onde seu temperamento irascível acaba ferindo todos os que cruzam seu caminho. Além disso, segundo as más línguas, o defeito que ele tem na perna o deixou imune aos encantos de qualquer mulher. Mas Linnet não é qualquer mulher. É uma das moças mais adoráveis que já circularam pelos salões de Londres. Seu charme e sua inteligência já fizeram com que até mesmo um príncipe caísse a seus pés. Após ver seu nome envolvido em um escândalo da realeza, ela definitivamente precisa de um marido e, ao conhecer Piers, prevê que ele se apaixonará perdidamente em apenas duas semanas. No entanto, Linnet não faz ideia do perigo que seu coração corre. Afinal, o homem a quem ela o está entregando talvez nunca seja capaz de corresponder a seus sentimentos. Que preço ela estará disposta a pagar para domar o coração frio e selvagem do conde? E Piers, por sua vez, será capaz de abrir mão de suas convicções mais profundas pela mulher mais maravilhosa que já conheceu? 


"Porque o amor pode domar até mesmo uma Fera" 



Um enredo divertido e apaixonante!

Linnet Berry Thrynne é uma linda mulher de vinte e três anos, filha de um visconde e órfã de mãe. Ela envolveu-se com o Príncipe Augustus Frederick (duque de Sussex), sendo flagrada aos beijos com ele, em uma comemoração da realeza. Além deste contratempo imperdoável, passara mau com uma das refeições servidas no evento, regurgitando na frente de todos, além de usar um vestido que a deixara  digamos assim  mais volumosa, fazendo com que todos pensem que está esperando um herdeiro do príncipe. 
 É uma lástima que eu não possa me casar com você  disse ele, desculpando-se, quando o escândalo se espalhou na noite anterior.  Nós, duques reais, você sabe... Não podemos fazer tudo que gostaríamos. Meu pai está um pouco transtornado com essa questão. Sinceramente, é um desconsolo imenso. Você deve ter ouvido histórias sobre o meu primeiro casamento, aquele que foi anulado porque Windsor decidiu que Augusta não era boa o bastante, e ela é filha de um conde. (Livro: Quando a Bela Domou a Fera, Pág.8)
Piers Yelverton é conde de Marchant e herdeiro do duque de Windbank, além de um excelente médico de temperamento forte e grosseiro. Ele vive num castelo, no País de Gales, tendo ao seu lado o mordomo Prufock. E devido uma necrose em seu quadríceps direito, sente muitas dores e vive pendurado numa muleta. Devido a essa restrição, é visto como um varão de poder, porém incapaz de ter um herdeiro.
 Não há bebê nenhum nessa barriga, Srta. Thrynne. O fato de que você amarrou uma almofada na cintura pode ser suficiente para confundir meu pai, mas... (Livro: Quando a Bela Domou a Fera, Pág.63)
Juntando o útil ao agradável, o visconde Cornelius (pai de Linnet), e sua entrometida tia, Zenobia, traçam um plano para que ela não seja condenada pelo resto da vida, combinando com o duque de Windbank (pai de Piers), um noivado entre os dois. O problema é que Linnet não está esperando um filho, pois seu breve relacionamento com o Príncipe Augustus não passara de alguns beijos  e, ao chegar no castelo, é desmascarada por Piers. Ambos tempestuosos e certos de que não haverá noivado algum, ficam atordoados quando se dão conta do quão estão apaixonados.
 Você tem gosto de chocolate  grunhiu ele, seus lábios ainda pairando sobre os dela. 
Linnet podia sentir seus olhos fechando. Sim... Por favor... Seu estômago deu um nó quando ela sentiu o hálito dele, chocolate e menta. 
 Se você fosse um bombom, eu iria mordê-la. 
Ele inclinou a cabeça e... a mordiscou? Mordeu seu lábio inferior. Contra toda a razão, aquilo enviou uma onda de calor pelo corpo de Linnet. 
Seus olhos se abriram. 
 Acho que você precisa ler um ou dois livros  disse ela.  Se é que se pode chamar isso de beijar. (Livro: Quando a Bela Domou a Fera, Pág.118)

Agora cesso os meus comentários para não soltar mais spoilers.

Essa história é a releitura de uma fábula, porém com um contexto diferente: em vez de um homem amaldiçoado com um encanto, temos um rude médico, que leva consigo amargas lembranças do passado. Piers sequer imagina-se noivo, quanto menos casado  e essa foi a maneira do seu pai (o motivo maior de suas tristes lembranças) reaproximar-se. Entretanto, o carrancudo doutor não imaginava que o improvável tornaria-se provável, e acabou ficando cara a cara com uma inteligente e bela mulher, sem papas na língua, o que instigou-o ainda mais. No entanto, ele não se sentia digno dela.  

Eu gostei muito de me aventurar nesse enredo, com uma narrativa envolvente e diálogos pra lá de divertidos, fazendo-me cair na gargalhada por diversas vezes. Além desses elementos, há também o romance picante entre Piers e Linnet: OP'S, PERDI O FÔLEGO!... Afinal, quem não gostaria de ter um expert na arte do amor como o doutor Piers?! Os personagens secundários aparecem menos, porém são tão importantes quanto os protagonistas. Dentre desavenças e amores impossíveis há um percalço maior, que só acrescentou na trama. Vou confessar, EU ME APAIXONEI POR PIERS! E não poderia ser diferente, pois tenho inclinação para homens inteligentes (mesmo que sejam carrancudos e sarcásticos  rs). E já prevendo o final, pois o conteúdo lembra alguns livros do gênero que li, senti-me envolvida e AMEI! O epílogo foi ainda mais lindo e divertido, apresentando o futuro dos protagonistas. A propósito: "Eu leio até mesmo a lista de compras da autora"o/ 

Curiosidades: Na nota histórica, a autora diz que o protagonista Piers Yelverton foi inspirado no Dr. Gregory House, do famoso seriado "House". Caso alguém reconheça as similaridades, é isso. Além deste relato, há na capa uma nota da autora Julia Quinn dizendo o seguinte: "Nada me faz correr para uma livraria mais rápido do que um romance novo da Eloisa James".

O livro é narrado em terceira pessoa, com narrativa e diálogos de fácil compreensão; a diagramação está excelente, com espaçamentos e fontes em bom tamanho, adornado em papel Pólen Soft (o amarelo mais claro); e a capa estampa uma linda rosa vermelha. Por fim, para você que curte um romance de época apimentado, eis essa EXCELENTE pedida. 


Livro: Quando a Bela Domou a Fera
Autora: Eloisa James
Gênero: Romance de Época
Editora: Arqueiro
Ano: 2017
Páginas: 320

4 comentários

  1. Eu adorei esse livro também....gostei muito mesmo!!!! Eu gosto muito do jeito que vc escreve as resenhas ♥
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Reeeee... Eu mega amei! S2
      Uma história envolvente e muito divertida. S2
      Fico feliz de saber que você curte a minha forma de resenhar. \o/\o/\o/ Agradeço novamente o envio do livro (...) e essa resenha já está lá no "Uma leitura a mais".

      Beijosssss

      Excluir
  2. Realmente maravilhoso livro. Ótima resenha, fez jus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. SIM! UMA MARAVILHA DE ENREDO!!! S2
      Bem-vinda, Amanda!

      Beijossssss

      Excluir